4 de fevereiro de 2014

Sobek

۞ ADM Sleipnir



Sobek (Sebek, Sebek -Ra, Sobeq, Suchos, Sobki ou Soknopais) é um antigo deus-crocodilo egípcio, possuidor de uma natureza complexa e flexível. Ele é mencionado pela primeira vez nos Textos das Pirâmides e seu culto perdurou até o período romano. Algumas seitas acreditavam que Sobek foi o criador do mundo, nascido do caos das águas primordiais de Nun como o "Senhor das Águas" e gerou a ordem no universo. Sobek é uma divindade ligada à fertilidade, vegetação e vida, dito ter criado o Rio Nilo através de seu suor. Um mito sobre a criação afirma que Sobek colocou ovos na margem das águas de Nun, criando assim o mundo. No entanto, além de ser uma força da criação, ele era visto como uma divindade imprevisível, que às vezes se aliava com as forças do caos.  Por causa de sua ferocidade, ele era considerado o patrono do exército.

Sobek é descrito como um crocodilo, um crocodilo mumificado ou um homem com a cabeça de um crocodilo. Ele sempre usava um cocar de plumas com um disco solar com chifres ou a coroa Atef (associando-o com Amon- Ra) e carregava o cetro Was ( representando o poder) e o Ankh (representando o sopro da vida). Crocodilos mumificados representando o deus foram encontrados em muitas tumbas antigas. Os egípcios mumificavam crocodilos adultos e filhotes, e até mesmo enterravam ovos de crocodilo junto com o falecido, a fim de contar com a proteção de Sobek na vida após a morte.




Em algumas áreas, crocodilos eram domesticados e adorados como a encarnação terrena do próprio Sobek, enquanto que em outros lugares crocodilos eram injuriados, caçados e mortos Os crocodilos domesticados eram adornados com pedras preciosas e mantidos em uma piscina sagrada, alimentados à mão com pedaços de carne e bolos de mel. 

Acreditava-se que a força e a velocidade dos crocodilos eram  um símbolo do poder do faraó, e a palavra "soberano"  era escrita com o hieróglifo de um crocodilo. Pensava-se que Sobek podia proteger o faraó de magia negra. Durante as dinastias XII e XIII, foi dado destaque especial ao culto de Sobek e uma série de governantes incorporaram a ele em seus nomes de coroação .

Sobek apareceu pela primeira vez no Reino Antigo como filho de Neithque era conhecida como uma deusa-crocodilo que tinha que ser apaziguada para dar às pessoas a sua proteção contra os crocodilos. Os egípcios que trabalhavam ou viajaram no Nilo acreditavam que, se rezassem a Sobek, eles seriam protegidos contra ataques de crocodilosDe acordo com alguns mitos, seu pai era Seth, o deus da desordem e do caos, inimigo de Osíris, mas ele também possuía uma estreita associação com Hórus. Ele foi emparelhado com uma série de deusas em diferentes locais, mais notadamente Hathor, Renenutet, Heqet e Taweret, sendo por vezes referido como o pai de Khonsu, Hórus ou Khnum.

Sobek foi por vezes considerado um aspecto de Hórus, porque Hórus tomou a forma de um crocodilo para recuperar as partes do corpo de Osíris, que foram jogadas no Nilo. No entanto, Sobek também teria assistido Ísis, no momento em que ela dava à luz a Hórus. Ele também resgatou os quatro filhos mumiformes de Hórus (Imsety - o humano protetor do fígado, Hapy - o babuíno protetor dos pulmões, Duamutef - o chacal protetor do estômago e Qebehsenuef - o falcão protetor dos intestinos), reunindo-os em uma rede quando eles emergiram das águas em uma flor de lótus. Ele ainda era adorado como a manifestação de Amon-Rá e foi muitas vezes retratado vestindo o cocar de Amon ou o disco solar de Ra.


Sobek era conhecido como o "Senhor de Faiyum" , e acredita-se que seu culto se originou nessa área. Particularmente, ele era muito popular na cidade de Arsinoe (conhecido como Shedyet pelos egípcios ), perto de Faiyum, fazendo com que os gregos batizassem a cidade de Crocodilopolis. Existe um templo da dinastia XII em Medinet Madi dedicado a Sobek, sua esposa Renenutet  (a deusa serpente protetora da colheita e celeiros ) e Hórus . O templo foi construído originalmente por Amenemhat III e  Amenemhat IV, mas restaurado durante o Império Novo e expandido durante o período ptolomaico. 

No entanto, a adoração do deus foi extendida para Tebas e Kom Ombo, onde existia um templo duplo dedicado a Sobek e Horus, o Velho. O lado esquerdo (norte) era dedicado a Hórus, o Velho (em oposição a Hórus filho de Isis ), enquanto o lado direito (sul) era dedicado a Sobek. Cada templo tem a sua própria entrada, capelas e seus próprios sacerdotes. O templo foi construído durante o período ptolomaico, mas não há evidência de uma estrutura mais antiga naquele local, que pode datar do Império Novo . No templo de Kom Ombo, Horus aparece com sua esposa Tesentefert (a boa irmã) e seu filho Panebtawy (a criança divina), enquanto Sobek aparece com Hathor (que é mais frequentemente considerada a esposa de Hórus, o velho ) e seu filho Khonsu (geralmente considerado como o filho de Amon e Mut).


Obrigado por sua visita! Se gostou da leitura, por favor deixe um comentário. Compartilhe nossas postagens nas redes sociais!

6 comentários:

  1. Olha só aonde renekton do League of legends foi inspirado LOL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ou o próprio sobek no Smite ^^

      Excluir
  2. sonhei com o Sobek, o que será que ele está tentando me dizer?

    ResponderExcluir



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos ou ofensas gratuitas;
-Comentários racistas e/ou xenófobos;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Desrespeitar o autor da postagem ou outro visitante;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Removeremos quaisquer comentários que se enquadrem nessas condições.

De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderemos responder seus comentários de forma mais apropriada, e você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby