3 de fevereiro de 2014

Durandal

۞ ADM Sleipnir

Alegado fragmento de Durandal, localizado em Rocamadour, França.

Durandal ou Durendal (provavelmente do francês Durer "suportar"; italiano: Durlindana; espanhol: Durandal ou Durandarte) é a lendária espada empunhada por Rolando, um cavaleiro heróico que serviu ao imperador Carlos Magno no século VIII. Sua história está presente no ciclo literário conhecido como a Matéria da França.

A origem da espada possui vários contos, cada qual apresentando uma procedência diferente para a espada. No entanto, a Matéria da França contém indicações de que a espada foi forjada por Wayland, o Ferreiro, que é comumente citado como um fabricante de armas. De acordo com a Canção de Rolando, a espada é entregue à Carlos Magno por um anjo, e o imperador entrega a mesma à Rolando. De acordo com o poema Orlando Furioso, ela pertencia a Heitor de Tróia, e foi dada a Rolando pelo mago Malagigi (Maugris). Isto é questionável, uma vez que as espadas do tempo de Heitor eram feitas de bronze.


Na Canção de Rolando, é dito que a espada contém dentro de seu punho dourado um dente de São Pedro, o sangue de São Basílio, o cabelo de São Denis, e um pedaço das vestes da Virgem Maria, e ela seria a espada mais afiada em toda a existência. Rolando e Durandal conquistaram vários territórios por Carlos Magno, a partir da costa da Itália para as colinas da Escócia. 

Sua história chegaria ao fim após uma batalha contra o exército muçulmano, composto por 400000 homens. Rolando usa a espada para atrasar os muçulmanos tempo suficiente para que o exército de Carlos Magno pudesse recuar para a França. Mesmo empunhando essa poderosa espada, Rolando sabia que não conseguiria derrotar tantos homens, e temendo que a espada caísse nas mãos dos inimigos, ele tentou destruir a espada batendo-a contra uma parede de pedra. Dizem que o resultado do choque da espada contra esse parede de pedra é o local conhecido como La Brèche de Roland (A Fenda de Rolando), localizado na divisa entre Espanha e França.


Durandal provou ser indestrutível, e então ele a escondeu debaixo de seu corpo junto com o seu olifante, que ele usava para alertar Carlos Magno. O folclore local afirma que Durandal ainda existe, preservada em Rocamadour, França, embutida em uma parede do penhasco. No século XII, os monges de Rocamadour alegaram que Roland jogou a espada no penhasco, ao invés de escondê-la embaixo de si mesmo. No entanto, os agentes de turismo locais dizem que essa espada é na verdade uma réplica da Durandal. 



Obrigado por sua visita! Se gostou da leitura, por favor deixe um comentário. Compartilhe nossas postagens nas redes sociais!

2 comentários:

  1. Vlw estava curioso pela durandal fazia um tempo ,me surpreendi quando vi uma matéria sobre ela quando vim visitar o portal dos mitos.E por favor poderiam fazer também matérias da espada Muramasa , Angra Mainyu e se o rito de transferência de mal pelo qual Avenger de Fate passou segundo blog http://theheavensfeel.blogspot.com.br/2012/01/conhecendo-os-herois-angra-mainyu.html existiu de fato ou não?

    ResponderExcluir
  2. Flw ai pelo post eu tava curioso sobre a história da durandal des que eu vi high school DxD

    ResponderExcluir



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos ou ofensas gratuitas;
-Comentários racistas e/ou xenófobos;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Desrespeitar o autor da postagem ou outro visitante;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Removeremos quaisquer comentários que se enquadrem nessas condições.

De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderemos responder seus comentários de forma mais apropriada, e você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby