6 de fevereiro de 2014

Baku

۞ ADM Sleipnir


O Baku (貘 ou 貘) é um yokai presente nas mitologias chinesa e japonesa, conhecido por devorar os pesadelos das pessoas. Ele é similar a uma quimera, sendo comumente retratado com a cabeça de um elefante e o corpo de um leão ou com a cabeça de um leão, o corpo de um cavalo, a cauda de uma vaca, e as pernas e os pés de um tigre, dentre outras possíveis combinações de animais. Uma lenda diz que, após os deuses terem terminado a criação dos animais, eles pegaram todas as sobras ao redor e juntaram para criar o Baku.

O Baku teve sua origem no folclore chinês e de alguma forma, a lenda foi transmitida para o Japão, onde essa besta tornou-se associada com a tarefa de devorar sonhos. Durante o período Muromachi (1337-1573),  tornou-se popular a utilização de imagens de Baku como um talismã. Baku também se tornaram associados com o fantástico tesouro Galera, que muitas vezes tinha um baku pintado em suas velas. Durante o período Edo (1603-1868), travesseiros eram vendidos em forma de Baku, para prevenir sonhos ruins. O papel de devorador de sonhos foi incorporado ao Baku somente com a sua incorporação ao folclore japonês.


Existem duas formas conhecidas para invocar a ajuda de um Baku. A primeira é um método preventivo, onde o indivíduo pede proteção ao Baku antes de dormir. A segunda, e mais potente invocação, pode ser feita imediatamente após um sonho ruim. Tudo o que se tem a fazer é dizer em voz alta três vezes: "Baku, venha comer meus sonhos". De acordo com a lenda, o Baku virá prontamente consumir a entidade do mal responsável por esses terrores noturnos e dar boa sorte para a pessoa que o chamou. Mas o Baku não pode ser convocado sem cautela. A fome de um Baku pode não ser saciada com um único sonho, e ele pode acabar sugando suas esperanças e ambições junto com o sonho, deixando a pessoa "oca".

O Baku é freqüentemente confundido com outro animal lendário chinês, o Hakutaku. No templo Gobyakukan -ji, em Tóquio, existe uma estátua chamada de Baku King, que era originalmente uma estátua de um hakutaku. O Torokuten (Seis Histórias da dinastia Tang) também fala de um animal sagrado que come sonhos  chamado bakuki, e é provável que os dois tenham sido fundidos em uma única lenda.

Enquanto muitos yokai e criaturas lendárias tem desaparecido da cultura moderna, passando a existir apenas na memória de acadêmicos e artistas, o Baku ainda é uma figura popular no Japão moderno. Ele aparece em muitas animações e mangás, embora na aparência eles se pareçam mais e mais com uma anta, e cada vez menos com a folclórica quimera.


NÃO DEIXE O BLOG MORRER! Separe um minuto para comentar, elogiar ou criticar as publicações. Faça também sugestões. Sua interação é importante ajuda a manter o blog ativo!

4 comentários:

  1. Baku, é também capital do Azerbaijão.

    ResponderExcluir
  2. É bem parecido com o drowzee de pokemon

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Filipe, ele foi a inspiração para o Drowzee. Veja mais inspirações aqui: portal-dos-mitos.blogspot.com.br/2015/06/pokemon-influencias-mitologicas.html

      Excluir



Seu comentário é muito importante, e muito bem vindo. Porém pedimos que evitem:

1)Xingamentos ou ofensas gratuitas;
2)Comentários racistas, homofóbicos, xenófobos e similares;
3)Spam de conteúdo e divulgações não autorizadas;
4)Publicar referências e links para conteúdo pornográfico;
5)Desrespeitar gratuitamente o autor da postagem ou outro visitante. Mantenha a polidez;
6)Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Removeremos quaisquer comentários que se enquadrem nessas condições.

De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderemos responder seus comentários de forma mais apropriada, e você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby