22 de setembro de 2016

Herne, o Caçador

۞ ADM Sleipnir



Herne, o Caçador é um fantasma equestre associado à floresta de Windsor, na Inglaterra. Ele é considerado um caçador divino, e foi visto em suas caçadas selvagens ostentando um par de chifres na cabeça e empunhando um arco de madeira, montando um cavalo preto e poderoso, acompanhado por uma matilha de cães. Os mortais que tiverem o azar de cruzar seu caminho durante sua caçada selvagem serão levados por ele, e tornarão-se destinados a permanecerem ao seu lado por toda a eternidade. Herne é visto como um prenúncio de mau agouro, especialmente pela família real. Segundo a lenda local, Herne aparece na floresta de Windsor somente quando necessário, como em tempos de crise nacional.

Sua figura costuma ser associada ao deus wiccano Cernunnos, devido aos seus atributos de caçador e também por sua aparência que remete ao deus. 




Lenda

Segundo o folclore inglês, Herne foi um caçador que um dia serviu ao rei Ricardo II (que reinou entre 1377 e 1399), com quem contraiu uma grande amizade. Um dia enquanto caçava, o rei caiu de seu cavalo e foi atacado por um cervo branco. O cervo tentou atacá-lo, mas Herne corajosamente entrou na frente do rei, salvando sua vida, porém sendo fatalmente ferido pelos chifres do cervo. O rei ofereceu uma enorme recompensa para quem conseguisse salvar a vida de Herne, mas os outros caçadores - que tinham ciúmes da habilidade e da graça de Herne para com o rei - estavam felizes em vê-lo morrer. 

Em seguida um misterioso homem chamado Philip Urswick apareceu montando um cavalo negro e se ofereceu para salvar Herne. Ele o levou para sua cabana, onde fixou os chifres do cervo à cabeça de Herne. Em troca da cura, Philip avisou a Herne que ele teria que abdicar de suas habilidades como caçador, e que ele também deveria manter os chifres do animal sobre a sua cabeça para que a magia de cura pudesse fazer efeito. Apesar da tristeza por não poder fazer o que tanto amava, Herne ficou satisfeito com o agradecimento do rei assim como sua amizade. 



Após um mês, Herne parecia ter se recuperado completamente, até que se tornou evidente que suas habilidades de caça tinham desaparecido.  Em algumas versões da lenda, Herne perde sua posição de chefe de caça, por não poder mais cumprir adequadamente suas funções, e em outras, ele é acusado de roubo por alguns dos outros caçadores (que tinham ciúmes de suas habilidades e queriam se livrar dele), sendo condenado pelo rei a perder tudo o que possuía, bem como seus privilégios. 

Profundamente magoado com a injustiça cometida contra ele, Herne foi até o único lugar onde se sentia realmente em casa, a Floresta de Windsor. Ele foi encontrado no dia seguinte ao seu sumiço, morto pendurado em um solitário carvalho. Desde então, muitos são os relatos de pessoas que dizem terem visto um homem com enormes chifres de cervo, andando pelas matas ou sentado aos pés de um velho carvalho. Outros afirmam terem visto um homem com chifres montando um enorme cavalo.

Segundo uma versão da lenda, Herne não teria ficado sozinho na floresta, mas, teria feito seus caluniadores de reféns após a morte. Esses homens que foram diretamente responsáveis pela sua desgraça e suicídio, agora, na morte, tornaram-se seus vassalos e empregados.


Obrigado por sua visita! Se gostou da leitura, por favor deixe um comentário. Compartilhe nossas postagens nas redes sociais!

Nenhum comentário:



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos ou ofensas gratuitas;
-Comentários racistas e/ou xenófobos;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Desrespeitar o autor da postagem ou outro visitante;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Removeremos quaisquer comentários que se enquadrem nessas condições.

De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderemos responder seus comentários de forma mais apropriada, e você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby