12 de setembro de 2016

Polong & Pelesit

۞ ADM Sleipnir
O Polong é um espírito maligno do  folclore malaio, comumente convocado e escravizado por bruxos para servi-los. Ele é convocado colocando-se o sangue de uma pessoa assassinada dentro de uma garrafa, e após uma semana ou duas, o Polong poderá ser invocado através de feitiços e encantamentos específicos. Após a invocação, o bruxo irá ouvir lamentos vindo de dentro da garrafa, sinal de que o Polong deve ser alimentado. O bruxo então deve alimentar o Polong com algumas gotas de seu próprio sangue, selando assim um pacto entre ele e o espírito. 

Normalmente, o Polong é mantido dentro da garrafa, mas precisa ser solto de vez em quando. Quando livre, assume a forma de uma esfera voadora. Em algumas ocasiões o bruxo pode fazer  com que o Polong assombre e até possua uma pessoa, para em seguida realizar um ritual de exorcismo e lucrar pelo seu serviço. 


Não existem muitos métodos de prevenção contra seus ataques, mas acredita-se que ele não suporta sementes de pimenta preta. Em casos de exorcismo, um xamã vai colocar essas sementes em partes do corpo do possuído para espantar o espirito.Há casos em que o Polong pode se recusar a deixar o corpo do individuo que sofre muito com a possessão. Neste caso, somente um Bomoh (feitiçeiro mestre) podera´expulsar o espírito. 

Invocar e manter um Polong é algo muito arriscado. Ele deve ser alimentado todos os dias, pois ao ficar faminto, deixa a garrafa e passa a aterrorizar a comunidade. Se maltratado de alguma forma, ele pode facilmente se virar contra o seu mestre, invocando um assecla próprio, chamado PelesitEste pequeno espírito existe quase exclusivamente em simbiose com o Polong, e assemelha-se a um grilo. Assim que o mestre de um Polong dorme, o Pelesit cava um pequeno buraco em sua carne para que ele e o Polong entrem no corpo Invadido por esses espíritos parasitas, o bruxo estará condenado a definhar, sucumbir à loucura e morrer.

Embora geralmente sejam uma dupla inseparável, existem algumas histórias sobre Pelesits atuando sem seu mestre Polong. Às vezes, um feiticeiro cria um Pelesit a partir da língua de um bebê morto, e liga-se a criatura, anexando a ela um fio de seus próprios cabelos. O espírito escravizado pode, então, ser ordenado a rastrear e atacar uma pessoa em particular, invadindo e parasitando seu corpo. Apenas decapitação pode matar um Pelesit.


fonte:
Obrigado por sua visita! Se gostou da leitura, por favor deixe um comentário. Compartilhe nossas postagens nas redes sociais!

Nenhum comentário:



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos ou ofensas gratuitas;
-Comentários racistas e/ou xenófobos;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Desrespeitar o autor da postagem ou outro visitante;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Removeremos quaisquer comentários que se enquadrem nessas condições.

De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderemos responder seus comentários de forma mais apropriada, e você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby