4 de abril de 2014

SS Baychimo

۞ ADM Sleipnir



O SS Baychimo foi um navio à vapor de 1.322 toneladas de propriedade da Hudson Bay Trading Company, que viajava regularmente para o Alasca e Colúmbia Britânica realizando o transporte de mercadorias e passageiros, e comercializando peles e provisões com os inuítes que viviam ao longo do mar de Beaufort.

Em 1 de Outubro de 1931, o Baychimo fazia uma viagem de volta à Vancouver. Ele havia completado uma viagem à ilha Victoria, e estava totalmente carregado de peles. Infelizmente para o capitão John Cornwell e sua tripulação, o inverno havia chegado mais cedo do que o esperado, com temperaturas muito baixas, ventos fortes, e a ameaça de nevascas. O navio ficou ele encalhou próximo a cidade de Barrow no Alaska, e a tripulação teve que abandonar o navio e caminhar até a cidade pelo mar congelado. 


A sorte parecia estar do lado do capitão, pois dois dias depois o navio se soltou e a tripulação voltou, mas ao longo dos dias o navio continuou a ficar preso no gelo. No dia 15 de outubro, a Hudson Bay Company enviou aviões para resgatar vinte e dois membros da tripulação, mas o capitão e catorze outros membros da tripulação ficaram para trás, e construíram um abrigo no gelo, e ficaram para vigiar o navio para o caso dele se desprender do gelo. Ao acordarem no dia 25 de novembro, pela manhã, após uma terrível nevasca, o capitão e a tripulação restante tiveram uma grande surpresa: o navio tinha desaparecido.

Poucos dias depois do desaparecimento, um caçador de focas disse ao capitão Cornwell que ele tinha avistado o navio à deriva cerca de 44 milhas (71 km) à sudoeste. Conforme o tempo passou, a empresa continuou a receber relatórios de testemunhas oculares que viram o navio fantasma à deriva. Em 1939, foram notificados dezenas de avistamentos. No entanto, ninguém foi capaz de encontrar o navio, que continuou a iludir estranhamente seus perseguidores. A última aparição do navio ocorreu em 1969. Apesar de recentes pesquisas, o destino final do navio permanece desconhecido até então.

Abaixo, os principais avistamentos do navio:

  • 1931 - Alguns meses depois do abandono, foi visto novamente cerca de 480 km a leste.
  • Março de 1932 - Foi visto navegando tranquilamente perto da costa do Alasca, por um viajante, próximo à cidade de Nome.
  • Março de 1933 - Encontrado por um grupo de Inuites que fugiam de uma tormenta, servindo de abrigo durante 10 dias.
  • Agosto de 1933 - A Hudson Bay Company informou que o Baychimo continuava à deriva, mas uma operação de resgate estava fora de cogitação, pois seria muito cara.
  • Julho de 1934 - Foi visto por um grupo de exploradores em uma escuna.
  • Setembro de 1935 - Foi visto ao longo da costa do Alasca.
  • Novembro de 1939 - Foi abordado pelo capitão Hugh Polson, com o intuito de um resgate, mas os assustadores blocos de gelo flutuantes da região fizeram com que a tentativa de resgate fosse abortada.
  • Entre 1939 e 1961 - Foi avistado inúmeras vezes por vários navios, mas nunca foi tentada uma abordagem.
  • Março de 1962 - Foi visto navegando ao longo do Mar de Beaufort por um grupo de esquimós.
  • 1969 - Em seu último avistamento, foi visto congelado em um bloco de gelo, 38 anos após ter sido abandonado.
  • 2006 - O Governo do Alasca iniciou um Projeto para resolver definitivamente o caso do "Navio-Fantasma", localizando-o. Até agora as buscas não tiveram sucesso. 
Obrigado por sua visita! Se gostou da leitura, por favor deixe um comentário. Compartilhe nossas postagens nas redes sociais!

Nenhum comentário:



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos / Ofensas;
-Incitar o ódio e o preconceito;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Reservamo-nos ao direito de remover qualquer comentário nessas condições.

De preferência, faça login com uma conta do Google, assim poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby