Image Map

2 de dezembro de 2022

Jack, o Estripador

۞ ADM Sleipnir

Arte de Audrey Vellard

Jack, o Estripador (também chamado Carniceiro de Whitechapel e Avental de Couro) foi um assassino em série que aterrorizou Londres no ano de 1888, matando pelo menos cinco mulheres e mutilando seus corpos de maneira incomum, indicando que o assassino possuía um conhecimento substancial da anatomia humana. Ele nunca foi capturado, nem mesmo identificado, e continua sendo um dos criminosos mais infames da Inglaterra e do mundo.

Todos os cinco assassinatos atribuídos a Jack, o Estripador, ocorreram a menos de um quilômetro e meio um do outro, no distrito de Whitechapel, no East End de Londres, de 7 de agosto a 10 de setembro de 1888. Vários outros assassinatos ocorridos nesse período também foram investigados como sendo obra sua. Uma série de cartas foram supostamente enviadas pelo assassino ao Serviço de Polícia Metropolitana de Londres (muitas vezes conhecido como Scotland Yard), provocando os oficiais sobre suas atividades horríveis e especulando sobre assassinatos futuros. O apelido “Jack, o Estripador” se origina de uma carta (que pode ter sido uma farsa) publicada na época dos ataques. Apesar de inúmeras investigações alegando evidências definitivas da identidade do assassino brutal, seu nome e motivo ainda são desconhecidos.

Várias teorias sobre a identidade de Jack, o Estripador foram produzidas ao longo das últimas décadas, incluindo alegações acusando o famoso pintor vitoriano Walter Sickert, um migrante polonês e até mesmo o neto da rainha Vitória. Desde 1888, mais de 100 suspeitos foram identificados, contribuindo para o folclore generalizado e o entretenimento macabro em torno do mistério.

Arte de Annalisa

O "Carniceiro de Whitechapel"

No final do séc XIX, o East End de Londres era um lugar visto pelos cidadãos com compaixão ou desprezo absoluto. Apesar de ser uma área onde imigrantes qualificados – principalmente judeus e russos – vieram para começar uma nova vida e abrir negócios, o distrito era notório pela miséria, violência e crime. A prostituição só era ilegal se a prática causasse um distúrbio público, e milhares de bordéis e pousadas de baixa renda ofereciam serviços sexuais durante o final do século XIX.

Naquela época, a morte ou assassinato de uma garota de programa raramente era noticiada na imprensa ou discutida na sociedade educada. A realidade era que as “damas da noite” estavam sujeitas a ataques físicos, que às vezes resultavam em morte. Entre esses crimes violentos comuns estava o ataque à prostituta inglesa Emma Smith, que foi espancada e estuprada com um objeto por quatro homens. Smith, que mais tarde morreu de peritonite, é lembrada como uma das muitas infelizes vítimas femininas que foram mortas por gangues que exigiam dinheiro para proteção.

No entanto, a série de assassinatos que começou em agosto de 1888 destacou-se de outros crimes violentos da época: marcados pela carnificina sádica, sugeriam uma mente mais sociopata e odiosa do que a maioria dos cidadãos poderia compreender. Jack, o Estripador, não apenas extinguiu a vida de suas vítimas com uma faca; ele mutilou e estripou mulheres, removendo órgãos como rins e úteros, e seus crimes pareciam retratar uma aversão a todo o gênero feminino.

Arte de Johan Windh

O legado de Jack, o Estripador

Os assassinatos de Jack, o Estripador, pararam de repente no outono de 1888, mas os cidadãos de Londres continuaram a exigir respostas que não viriam, mesmo mais de um século depois. O caso em andamento – que gerou uma indústria de livros, filmes, séries de TV e passeios históricos – encontrou vários obstáculos, incluindo falta de evidências, uma gama de informações erradas e falsos testemunhos e regulamentações rígidas da Scotland Yard.

Jack, o Estripador é o tema das notícias há mais de 120 anos e provavelmente continuará sendo nas próximas décadas. Em 2011, o detetive britânico Trevor Marriott, que há muito investiga os assassinatos de Jack, o Estripador, ganhou as manchetes quando lhe foi negado o acesso a documentos não censurados em torno do caso pela Polícia Metropolitana. De acordo com um artigo da ABC News de 2011, os oficiais de Londres se recusaram a fornecer os arquivos à Marriott porque eles incluíam informações protegidas sobre informantes da polícia e que a entrega dos documentos poderia impedir a possibilidade de futuros depoimentos de informantes modernos.


fonte:


ESTE POST CONTÉM

PARTICIPE! Deixe seu comentário, elogio ou crítica nas publicações. Faça também sugestões. Sua interação é importante ajuda a manter o blog ativo! Siga o Portal dos Mitos no Youtube, TikTok e Instagram!

5 comentários:

  1. Show obrigado por postar sobre Jack o estripador já queria algo sobre ele há anos aqui no blog Jack estripador ainda vive hoje como outro assassino? Qual vai ser o próximo personagem real a ser apresentado?

    ResponderExcluir
  2. Quando vocês iram fazer uma postagem sobre Morgana Le Fay? Sou um seguidor antigo e sempre esperei fazerem, já que fizeram de lancelot, mas nunca vi nenhuma história diretamente ligada a sua origem, curiosidades e entre outras coisas sobre ela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sempre quis fazer um post sobre ela, mas sempre acabo postergando. Como não estou com muito tempo livre para pesquisas, não vou prometer uma data, mas tentarei começar a rascunhar alguma coisa.

      Excluir
  3. Sugestão falar sobre Michel Jackson e sobre a mulher que inventou o wi-fi santos Dumont

    ResponderExcluir



Seu comentário é muito importante, e muito bem vindo, porém peço que evitem:

1) Xingamentos ou ofensas gratuitas ao autor e a outros comentaristas;
2)Comentários racistas, homofóbicos, xenófobos e similares;
3)Spam de conteúdo e divulgações não autorizadas;
4)Publicar referências e links para conteúdo pornográfico;
5)Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Comentários que inflijam um desses pontos estão sujeitos a exclusão.

De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderei responder seus comentários de forma mais apropriada, e de brinde você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby