Image Map

5 de dezembro de 2022

Sugawara no Michizane

۞ ADM Sleipnir

Arte de Keyimeng

Sugawara no Michizane (japonês 菅原道真 ou すがわらのみちざね) foi um estudioso, poeta e político japonês que caiu em desgraça com o imperador e morreu no exílio. Ele viveu entre 845 a 903 d.C. e é considerado um dos maiores estudiosos e poetas de toda a história japonesa. Após sua morte, ele retornou do túmulo como um espírito vingativo (onryō) para se vingar daqueles que o prejudicaram em vida. Isso lhe rendeu uma posição entre os Nihon San Dai Onryō - os Três Grandes Onryō do Japão.

Vida

Sugawara no Michizane era o filho mais velho de uma família de estudiosos de alto escalão. Desde muito cedo mostrou seu brilhantismo, compondo poemas elegantes aos cinco anos de idade. Ele era bem-educado e viveu uma vida privilegiada, gradualmente subindo nas fileiras da burocracia e aumentando sua posição pública.

Sugawara no Michizane foi um excelente aluno e estudioso. Passando no mais alto nível de exames do governo aos 26 anos, ele recebeu o equivalente a um doutorado aos 33 anos. Em 886, Michizane foi selecionado para ser governador da província de Sanuki. Durante seu tempo como governador, ele compôs uma grande quantidade de poesias. Em 888, durante o Incidente Akō, ele apoiou o Imperador Uda em sua disputa com Fujiwara no Mototsune essa ação lhe rendeu uma grande influência política. Quando o Imperador consolidou seu poder, ele rebaixou oficiais do clã Fujiwara e promoveu oficiais do clã Minamoto. Michizane não era um nobre, mas também foi recompensado. Sua posição subiu ainda mais e ele conquistou muitos títulos importantes da corte, incluindo o de Embaixador da Dinastia Tang. Isso causou inquietação entre os nobres, particularmente entre os Fujiwaras.

Quando o Imperador Uda abdicou para o Imperador Daigo, a sorte de Sugawara no Michizane declinou rapidamente. Tanto Michizane quanto Fujiwara no Tokihira - filho de Fujiwara no Mototsune, a quem Michizane havia censurado anos atrás - eram os principais conselheiros do imperador. Tokihira aconselhou o imperador a pacificar a indignada nobreza Fujiwara mandando Michizane embora. O imperador ouviu, e Michizane perdeu sua posição e títulos, sendo rebaixado de sua alta posição para um cargo muito menor no governo regional em Dazaifu, província de Chikuzen. Lá, ele experimentou uma vida ingrata de trabalho duro sob condições muito mais rigorosas e severas do que em Kyoto.

Apesar de sua humilhação e exílio em Kyūshū, Sugawara no Michizane continuou a trabalhar duro pelo bem do país. O tempo todo ele orava pelo bem-estar da família imperial e pela segurança do Japão. Seu trabalho duro no entanto nunca foi reconhecido, e ele nunca conseguiu recuperar seu prestígio. Ele lamentava seu rebaixamento e ansiou por sua amada Kyoto pelo resto de sua vida. No final do segundo mês de 903, quando as ameixas estavam florescendo, Michizane morreu. Seu coração estava cheio de solidão e ressentimento.

Tornando-se um Onryō e depois um Deus

Após a morte de Sugawara no Michizane, uma série de desastres atingiu Kyoto. A peste e a seca se espalharam pela cidade. Seu rival Fujiwara no Tokihira morreu aos 39 anos. Os filhos do imperador Daigo adoeceram e morreram um após o outro. Um raio atingiu o palácio Seiryōden, causando um incêndio que matou vários oficiais que participaram do rebaixamento e exílio de Michizane. Alguns meses depois, o próprio imperador Daigo adoeceu e morreu. Todos na capital estavam convencidos de que o fantasma de Michizane havia se tornado um deus do trovão e estava punindo aqueles que o haviam prejudicado.

O onryō de Sugawara no Michizane continuou a amaldiçoar a capital com desastres após desastres. Eventualmente, o imperador construiu um santuário para seu espírito e postumamente restaurou sua posição e cargo. Ele também removeu qualquer menção ao exílio de Michizane dos registros oficiais. No entanto, isso não aplacou seu espírito, e os desastres continuaram chegando. Finalmente, em 987, durante o reinado do imperador Ichijō, Sugawara no Michizane foi promovido e deificado como o kami (deus) de mais alto posto do estado. Um santuário especial foi construído para ele no norte de Kyoto, e um festival foi estabelecido em sua homenagem. Michizane ficou conhecido como Tenman Tenjin, o deus da erudição. A maldição foi finalmente aplacada.

Tenjin continua sendo um deus popular até os dias atuais. Pinturas dele estão penduradas em casas de todo o país, e estudantes de todo o Japão visitam seus santuários para rezar por sorte em seus exames escolares. Os santuários Tenjin costumam realizar festivais no final de fevereiro, quando as ameixeiras começam a florescer e quando os resultados dos exames escolares são publicados. A ameixeira é comumente associada a Tenjin, pois era sua árvore favorita. Santuários dedicados a ele geralmente têm ameixeiras em seus terrenos. Diz a lenda que enquanto estava no exílio em Dazaifu, ele ansiava tanto por sua ameixeira favorita que uma noite ela voou de Kyōto para Kyūshū para estar com ele. Essa árvore ainda está hoje no templo Dazaifu Tenman-gu em Fukuoka.

Cultura Popular

Em Jujutsu Kaisen 0, Sugawara no Michizane é citado como sendo um ancestral tanto de Satoru Gojo quanto do protagonista Yuta OkkotsuEm One Piece, uma das técnicas utilizadas pela yonkou Big Mom chama-se Tenman Daijizai Tenjin.  Big Mom comanda o raio de seu homie Zeus para atravessar as nuvens em todas as direções, bombardeando seus arredores com uma tempestade elétrica. O relâmpago em si é senciente e pode mudar de direção para atingir alvos que estão tentando se esquivar ou se proteger. 

fonte:


ESTE POST CONTÉM

PARTICIPE! Deixe seu comentário, elogio ou crítica nas publicações. Faça também sugestões. Sua interação é importante ajuda a manter o blog ativo! Siga o Portal dos Mitos no Youtube, TikTok e Instagram!

5 comentários:

  1. Interessante de um simples mortal a um espírito vingativo a um deus e ainda por cima é cultuado hoje em dia

    ResponderExcluir
  2. Poderia trazer Amélia a primeira mulher que foi piloto de avião e outras personagem femininas que tiveram impacto na história seria interessante acrescentar mais mulheres em personagem Reais

    ResponderExcluir
  3. Uma sugestão sobre personagem real mas não é humano e sim uma cachorra yorkshire chamada de smolly que salvou 250 soldados na segunda mundial

    ResponderExcluir



Seu comentário é muito importante, e muito bem vindo, porém peço que evitem:

1) Xingamentos ou ofensas gratuitas ao autor e a outros comentaristas;
2)Comentários racistas, homofóbicos, xenófobos e similares;
3)Spam de conteúdo e divulgações não autorizadas;
4)Publicar referências e links para conteúdo pornográfico;
5)Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Comentários que inflijam um desses pontos estão sujeitos a exclusão.

De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderei responder seus comentários de forma mais apropriada, e de brinde você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby