Image Map

17 de maio de 2013

Deméter

۞ ADM Sleipnir

Deméter (grego: Δημητηρ, conhecida pelos romanos como Ceres) é a deusa grega da agricultura, da vegetação e da fecundidade, e uma dos doze deuses olímpicos originais. Ela era filha dos titãs Cronos e Réia, e portanto, irmã de Zeus, Hades, Poseidon, Hera e Héstia.

Heródoto, historiador grego do século V a.C., conectou Deméter com a deusa egípcia Ísis, uma vez que sua busca por sua filha Perséfone lembrava a procura de Ísis por Osíris. Deméter foi uma das poucas divindades gregas amplamente adotadas pelos egípcios na época ptolemaica, e dessa forma as similaridades dela com Ísis mostraram-se uma ligação entre as duas culturas.

Significado do nome

O nome Deméter significa "deusa mãe" ou "mãe de cevada". Já seu nome romano, Ceres é derivado da palavra cereal, usada para se referir a todos os tipos de grãos. A palavra espanhola para a cerveja, cerveza, também vem do nome da deusa romana, porque a cerveja é feita de cevada.

Iconografia

Deméter é geralmente retratada como uma mulher madura e totalmente vestida, usando uma coroa e carregando feixes de trigo ou uma cornucópia e uma tocha. Também pode aparecer representada sentada em um trono, ou ainda em uma carruagem, acompanhada por sua filha Perséfone (cujo nome significa "a de braços brancos"). Perséfone é filha de Deméter com Zeus, e suas figuras estão intimamente relacionadas. Certos aspectos de Perséfone - por exemplo, como uma deusa do submundo - também estão associados a Deméter em diferentes versões do mesmo mito.

O Sequestro de Perséfone


Em um conto, Hades, o governante do submundo, se apaixonou por Perséfone e a raptou para torná-la sua rainha. Deméter passou nove dias e nove noites em busca de sua filha, tendo uma tocha. Quando ela não conseguiu encontrar Perséfone, ela tomou a forma de uma mulher velha e sentou-se junto a um poço na cidade de Elêusis, que era governada pelo rei Celeus. As filhas do rei logo vieram para tirar água do poço e viram a velha, que parecia estar chorando. Com pena dela, elas pediram que ela voltasse para casa com eles para descansar sob o seu teto e tomar um refresco. No palácio, a rainha, Metanira, e os seus servos mostraram tanta hospitalidade, que Deméter concordou em ficar e cuidar de Demofonte, filho do rei.

Deméter planejou secretamente recompensar o rei e a rainha, fazendo seu filho virar imortal. Durante o dia, ela alimentou o menino com ambrosia, o alimento dos deuses. À noite, ela deitou-o nas cinzas da fogueira para queimar sua mortalidade. No entanto, uma noite, uma das criadas da rainha viu Deméter colocar o menino no fogo e disse a rainha. Metanira surpreendeu Deméter e gritou para ela parar. Deméter então revelou sua verdadeira identidade e proclamou que a criança não seria imortal, mas cresceria para fazer grandes coisas. Segundo a lenda, Triptólemo (talvez um outro nome para Demofonte) viajou ao redor do mundo levando a agricultura à todos os povos do mundo. Deméter ordenou que o rei construísse um templo para ela e ensinou-lhe os ritos secretos que as pessoas deveriam executar em sua honra.

Ainda sofrendo por Perséfone, Deméter negligenciou a terra. Como resultado, todas as culturas murcharam e morreram, e a fome se espalhou pelo mundo inteiro. Zeus ficou alarmado, porque temia que todos os seres humanos morreriam, não restando ninguém para realizar sacrifícios aos deuses. Mas Deméter não restauraria a vida na terra a menos que Perséfone fosse devolvida para ela. Zeus convenceu Hades a libertar Perséfone, mas durante a sua estada no submundo, ela tinha comido algumas sementes de romã. Devido a isso, Perséfone estava sempre ligada a Hades e obrigada a passar parte do ano com ele apenas no submundo e parte na terra com sua mãe. Esta história foi usada para explicar o ciclo das estações. Quando Deméter estava sem a filha, então a terra era estéril. Quando sua mãe estava com Perséfone, as plantas voltavam a crescer.


Os Mistérios de Eleusis

Os ritos realizados em honra de Deméter tornaram-se os Mistérios de Elêusis, uma das cerimônias mais importantes da Grécia antiga. Os estudiosos ainda não sabem tudo o que acontecia durante os ritos secretos. No entanto, acredita-se que os mistérios envolviam o jejum, uma procissão de Atenas para Eleusis, danças sagradas, e uma reconstituição da história de Perséfone. Para aqueles que participavam, era prometido um futuro especial no submundo após a morte.

Outros relacionamentos e filhos

De acordo com o geógrafo Pausânias em sua obra Descrições da Grécia, além de Perséfone, Deméter teve dois filhos chamados Despina ("a amante") e Árion, frutos de um abuso provocado por seu irmão Poseidon. Segundo o mito, Deméter foi perseguida por Poseidon em um momento durante a sua busca por Perséfone. Démeter se metamorfoseou em uma égua e se escondeu entre outras éguas que pastavam pela Arcádia.  Poseidon por sua vez se metamorfoseou em um garanhão e, encontrando Deméter, a violentou. Despina era cultuada como uma deusa da fertilidade na Arcádia, sendo relacionada aos Mistérios de Eleusis juntamente com a mãe, além de ser intimamente identificada com as deusas Perséfone, Ártemis e Hécate, com todas recebendo o epiteto de "Despina". Já Árion, era um cavalo imortal e tido como cavalo mais rápido de todos, tendo ajudado nos mitos alguns heróis, como o próprio Héracles.

Deméter também é uma das divindades que tiveram relacionamentos e filhos com mortais. Com com o herói cretense Iásio, foi mãe do deus Pluto. Um fragmento do Catálogo de Mulheres, de Hesíodo, sugere que Deméter teve um outro amante mortal, Eetion, que foi fulminado por um raio de Zeus. Alguns críticos consideram que Iásio e Eetion são a mesma pessoa

Arte de PerlaMarina

NÃO DEIXE O BLOG MORRER! Separe um minuto para comentar, elogiar ou criticar as publicações. Faça também sugestões. Sua interação é importante ajuda a manter o blog ativo!

5 comentários:

  1. Gente não sabia q Demeter minha mae na mitologia fosse tao ma a ponto de deixar 1 filha para encontrar outra custava ter levado os filhos justo com ela....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também sou filha dela na mitologia grega,acho que eu sou a Despina.

      Excluir
  2. Muito bom!
    Seria legal se colocassem as referências bibliográficas ^-^

    ResponderExcluir



Seu comentário é muito importante, e muito bem vindo. Porém pedimos que evitem:

1)Xingamentos ou ofensas gratuitas;
2)Comentários racistas, homofóbicos, xenófobos e similares;
3)Spam de conteúdo e divulgações não autorizadas;
4)Publicar referências e links para conteúdo pornográfico;
5)Desrespeitar gratuitamente o autor da postagem ou outro visitante. Mantenha a polidez;
6)Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Removeremos quaisquer comentários que se enquadrem nessas condições.

De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderemos responder seus comentários de forma mais apropriada, e você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby