5 de maio de 2013

Hel (Hela)

۞ ADM Sleipnir



Na mitologia nórdica, Hel (Hela, Halja ou ainda Hell) é a deusa da morte e soberana de Helheim, o submundo nórdico. De acordo com a tradição nórdica, Hel é uma dos três filhos de Loki e a giganta Angrboda, sendo os outros dois o lobo Fenrir e a serpente gigante Jormungand. Hel é descrita como sendo uma mulher com uma metade do corpo vivo, belo e formoso, enquanto a outra metade é um cadáver pútrido, que exala a morte.

Logo após seu nascimento, Hel foi banida por Odin para o submundo, localizado nas profundezas de Nifheim, às margens do rio Nastronol (equivalente ao rio Aqueronte dos gregos), e foi feita por ele a governante desse lugar. De lá, a deusa decide o destino de todas as pessoas que morreram sem glória, ou seja, pessoas que morreram por meio de doenças ou de velhice. Aqueles que morriam em batalha não se tornavam seus súditos. Metade deles eram levados pelas valquírias para Valhala, o salão de Odin, enquanto a outra metade era levada para os campos Folkvang, pertencentes a deusa Freya. Os que morriam afogados iam para Aegir e Ran e as virgens iam para a deusa Gefjon.



Seu palácio chama-se Elvidner ("miséria"), e as portas de seu reino são guardadas pelo cão de guarda GarmPor ela aceitar todos em Helheim, ela também tornou-se a juíza para determinar o destino de cada alma na vida após a morte. As más almas são banidas para o reino da morte gélida (um destino que os povos nórdicos diziam ser muito pior que um lago de fogo) e tortura. 


Este aspecto particular do reino de Hel era a base para o "inferno" judaico-cristão para o qual os pecadores são banidos e torturados por toda a eternidade. Ao contrário do conceito judaico-cristão, Helheim também servia como abrigo e ponto de encontro de almas para reencarnar. Hel olha pacificamente por aqueles que morreram de velhice ou doença. Ela cuida de crianças e mulheres que morrem no parto. Ela guia as almas que não escolhem o caminho da guerra e da violência através do círculo de reencarnação. 


Por causa do papel especial de Hel nas mortes de mães em trabalho de parto e crianças de todas as idades que morrem, ela tornou-se, de acordo com algumas fontes, a guardiã especial das crianças. 

Apesar de ser uma deusa neutra (sem tomar partido entre bem ou mal, apenas sendo justa em seus julgamentos), Hel foi "demonizada" ao longo dos séculos principalmente pela cultura judaico-cristã, e transformada num ser maligno e horrendo que fica à espreita, aguardando para devorar e torturar as almas perdidas. 


O único mito onde Hel tem uma participação proeminente é o da morte de BalderLoki havia providenciado a morte de Balder, enganando-o em uma competição fraudada. Quando a deusa Frigga, mãe de Balder, pediu que sua alma fosse devolvida, Hel concordou, mas impôs uma condição: somente liberaria Balder se todo ser vivo no mundo chorasse de luto por sua morte. Frigga conseguiu que todos os seres vivos chorassem, exceto um - uma gigante que provavelmente era Loki disfarçado. Por causa dessa recusa, a condição imposta por Hel não foi cumprida, e assim Balder teve que permanecer em Helheim.



Obrigado por sua visita! Se gostou da leitura, por favor deixe um comentário. Compartilhe nossas postagens nas redes sociais!

10 comentários:

  1. Obrigado. Estou conhecendo a mitologia nórdica agora.

    ResponderExcluir
  2. Nossa perfeitooo era exatamente o que eu precisava ... agora vou providenciar minha fantasia para uma apresentação na Facul bjooos

    ResponderExcluir
  3. Céus, Que Blog mais Maneiro, Sua postagem Meu Ajudou Muito MUITO MUITO Mesmo Obrigada.

    ResponderExcluir
  4. Não Entendi, de qual língua vocês traduziram?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tem nada de tão difícil assim que impeça o entendimento do texto. Você que é burro mesmo.

      Excluir
  5. Kkkkkkk
    Hel sua linda #MelhorDeusa

    ResponderExcluir
  6. Muito obrigado, vc ajudou demais na minha peça, vlwww

    ResponderExcluir
  7. Só estou vendo por causa do novo GOD OF WAR

    ResponderExcluir



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos ou ofensas gratuitas;
-Comentários racistas e/ou xenófobos;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Desrespeitar o autor da postagem ou outro visitante;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Removeremos quaisquer comentários que se enquadrem nessas condições.

De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderemos responder seus comentários de forma mais apropriada, e você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby