Image Map

20 de abril de 2013

Tarasque

 ۞ ADM Sleipnir

Arte de Virginie Simard

Tarasque (também chamado de Tarasca) é uma folclórica criatura quimérica, dita ter aterrorizado os arredores da cidade de Nerluc, na região sul francesa de Provença em tempos medievais. Ela era descrita como sendo uma espécie de dragão, dotada de seis pernas curtas como as de um urso, um corpo semelhante a um boi (ou cabra) e coberto com uma carapaça de tartaruga, além de uma cauda escamosa que terminava com um ferrão de escorpião. Ela tinha ainda uma cabeça e juba similares a um leão, orelhas de cavalo e uma face semelhante à humana. 

Algumas fontes afirmam que o Tarasque veio da região da Galácia, e seria fruto do cruzamento entre a gigantesca serpente marinha Leviatã com o Bonacon, uma criatura também medieval que expelia fezes flamejantes causando devastação por onde passava. 

Lenda

Segundo a lenda, o Tarasque habitava numa área próxima a cidade de Nerluc, às margens do rio Ródano, entre as florestas de  Arles e Avignon. Com seu enorme tamanho e força, devastou a região, matando todo ser vivo que cruzava seu caminho. Ele podia lançar chamas de seus olhos e de sua boca, e até mesmo seu hálito queimava tudo o que tocasse.Temendo que tamanha destruição alcançasse a cidade, o rei de Nerluc ordenou um ataque contra o Tarasque, utilizando catapultas para arremessar pedras e lanças contra ele, porém a criatura não sofreu dano algum. Legiões de soldados também foram enviadas para combatê-lo, mas por causa de sua concha impenetrável, suas lanças e armas eram inúteis.

O Desafio de Santa Marta

Um dia, enquanto vagava pela região pregando sobre sua fé e sobre milagres, Marta (irmã de Lázaro, que havia sido ressuscitado por Jesus) tomou conhecimento sobre o Tarrasque. O povo de Nerluc estava cético quanto as coisas que Marta pregava, e alguém sugeriu que se ela fosse capaz de realizar um milagre, certamente todos se converteriam. A multidão então propôs então que ela se livrasse do terrível Tarrasque, e ela aceitou o desafio.

Marta saiu para encontrar a criatura, enquanto o povo aplaudia sua coragem e, ao mesmo tempo, sentia pena dela. Em hipótese alguma eles esperavam vê-la novamente.

O fim do Tarrasque

Chegando ao local onde o Tarrasque habitava, Marta o encontrou, num momento em que ele devorava alguém que chegou perto demais de seu covil. Ela criou coragem e jogou um pouco de água benta no Tarasque, o que fez com que ele não pudesse mais usar seu hálito de fogo. Em seguida, ela ergueu uma cruz diante dele, entoando cânticos e orações, e isso foi tudo o que ela precisou fazer para subjulgá-lo. O Tarrasque se rendeu completamente à Marta, que colocou uma corda, feita com suas próprias tranças, em volta do seu pescoço e o conduziu até a cidade.

As pessoas não acreditaram quando viram Marta entrar na cidade trazendo consigo o Tarasque. Cheios de medo e ódio contra ele, imediatamente começaram a atirar pedras e lanças em sua direção, mas estas ricochetearam em suas costas sem lhe causar nenhum dano. Enquanto era atacado, o Tarasque não demonstrou nenhum tipo de reação, apenas andando e seguindo Marta conforme ela caminhava pela cidade. Mesmo que a criatura aparentasse não ser mais uma ameaça, as pessoas continuaram atacando-a e xingando-a, por todo o mal que ela havia lhes causado. Envergonhado e com remorso, o Tarasque, cujo caráter havia sido completamente mudado por sua conversão, caiu no chão e morreu. Em algumas versões da lenda, a criatura morreu de fato graças a ferimentos causados pelos moradores.


A situação com a criatura havia sido resolvida, e ninguém podia negar que era um milagre, então a maior parte da cidade ouviu as palavras de Marta e se converteu ao cristianismo. Em homenagem a esse evento milagroso, a cidade, que até então era conhecida como Nerluc, mudou seu nome para Tarascon.

A lenda de Tarasque possui alguns paralelos com outras lendas também francesas como La Gargouille Peluda.

O Festival Tarasque

Um festival com o nome da criatura foi estabelecido em Tarascon no ano de 1469 por Renato I de Nápoles. No início, era celebrado no segundo domingo após o Pentecostes e era visto como uma forma de evitar o mal e as inundações, pelas quais o Tarasque fora culpado. Esse festival acontece até hoje, e um dos seus pontos altos é quando uma grande efígie do Tarasque desfila pelas ruas, sendo conduzia por uma jovem representando Santa Marta.

Cartão postal de 1905, ilustrando o Festival Tarasque

Cultura Popular
  • Em 25 de novembro de 2005, a UNESCO incluiu a lenda de Santa Marta e o Tarasque na lista de Obras Primas do Patrimônio Oral e Imaterial da Humanidade;
  • Uma espécie de dinossauro chamada Tarascosauro teve seu nome dado em homenagem ao Tarasque;
  • O Tarasque é destaque no brasão de armas da cidade de Tarascon;
  • Militares franceses nomearam uma arma 20 mm anti-aeronaves (53 T2),de Tarasque;
  • Além do festival em Tarascon, o Tarasque é uma das estátuas da procissão de Corpus Christi de muitas cidades espanholas (como Valência e Granada). 
  • A criatura Tarrasque (com 2 "r" ao invés de 1), famosa no clássico RPG Dungeons & Dragons, foi baseada no Tarasque.
Tarrasque

NÃO DEIXE O BLOG MORRER! Separe um minuto para comentar, elogiar ou criticar as publicações. Faça também sugestões. Sua interação é importante ajuda a manter o blog ativo!

5 comentários:



Seu comentário é muito importante, e muito bem vindo, porém peço que evitem:

1) Xingamentos ou ofensas gratuitas ao autor e a outros comentaristas;
2)Comentários racistas, homofóbicos, xenófobos e similares;
3)Spam de conteúdo e divulgações não autorizadas;
4)Publicar referências e links para conteúdo pornográfico;
5)Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Comentários que inflijam um desses pontos estão sujeitos a exclusão.

De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderei responder seus comentários de forma mais apropriada, e de brinde você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby