13 de julho de 2015

Capeta do Vilarinho

۞ ADM Sleipnir


O Capeta do Vilarinho é um personagem folclórico da cidade de Belo Horizonte, Minas Gerais. 

A Avenida Vilarinho é conhecida por ser uma das principais avenidas do bairro de Venda Nova em Belo Horizonte e é famosa principalmente por seus diversos bailes e casas de forró, gafieira, e diversos outros estilos. Foi em um destes bailes, mais precisamente no baile funk das Quadras do Vilarinho, que em um final de semana do início dos anos 90 teria acontecido o fato bizarro que deu origem a essa lenda.

Durante a noite, um rapaz muito bem apessoado se aproximou de uma moça e chamou-a para dançar. Apesar de o rapaz ser desconhecido de todos os presentes não chegou a causar desconfiança alguma. E justamente neste dia havia uma competição de dança onde alguns casais disputavam na pista o tão cobiçado primeiro lugar. 

Após a moça ver a desenvoltura do rapaz decidiu participar do concurso sendo sua companheira. Dançaram por longo tempo, ele demonstrou ser um excelente dançarino, dominando vários estilos diferentes e surpreendendo a todos na pista. A moça se encantou por ele e acompanhou-o na dança, faceira. Mesmo os dois tendo se conhecido quase na hora da apresentação foram muito bem e ficaram com o segundo lugar. Foi nesse momento que, segundo testemunhas, o rapaz teria ficado muito nervoso por ter ficado em segundo lugar e perdido o controle. Assim que ele saia da pista de dança irritado a moça o teria pego pelo  braço e nesse momento tudo se revelou, o chapéu do rapaz caiu ao chão e a moça teria vislumbrou os chifres na cabeça do homem. Foi quando todos no baile correram ao local de onde vinha o grito apavorante da menina e se depararam com aquela visão assustadora e demoníaca.

A confusão e a comoção foi geral, mas na correria desesperada, ninguém conseguiu capturar o capeta.  Muitos afirmaram ter visto em meio ao corre corre patas de bode no lugar das pernas do rapaz. Não demorou até a notícia se espalhar e alcançar as rádios e TVs de toda a cidade. Os repórteres foram enviados ao local para tentar cobrir uma nova aparição do Capeta, mas ele não apareceu mais no local. E na fuga o capeta ainda teria ferido o porteiro do baile na canela, segundo a vítima ele teria tentado deter o rapaz pensando que a confusão tivesse sido armada por uma briga, foi quando o "homem" lhe deu um coice, como se fosse um cavalo, que deixou o pobre porteiro caído no chão. 

Alguns dizem que tudo não passou de uma brincadeira de amigos. O homem que, de fato, era um bom dançarino, teria colocado uma espécie de arco na cabeça, de forma bem discreta, e assustaria sua “vítima” no final da dança. A queda do chapéu seria proposital para que a brincadeira fosse revelada de forma natural. No entanto, ele e os amigos que assistiam, não esperavam o desmaio da moça e a repercussão do acontecido. Dessa forma, eles nunca teriam assumido a autoria da tal brincadeira com medo de represálias.

fontes: 


Obrigado por sua visita! Se gostou da leitura, por favor deixe um comentário. Compartilhe nossas postagens nas redes sociais!

2 comentários:

  1. Disparado o PIOR post do Portal dos Mitos... Olhem a qualidade, pessoal!!!

    ResponderExcluir
  2. por aqui tem um historia semelhante mas era nos tempos de lambada

    ResponderExcluir



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos ou ofensas gratuitas;
-Comentários racistas e/ou xenófobos;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Desrespeitar o autor da postagem ou outro visitante;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Removeremos quaisquer comentários que se enquadrem nessas condições.

De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderemos responder seus comentários de forma mais apropriada, e você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby