15 de fevereiro de 2014

A Edda Poética: Parte III - Vafþrúðnismál

۞ ADM Sleipnir

Tradução e Notas de Márcio Alessandro Moreira.


O Vafþrúðnismál ("Os Dizeres de Vafþrúðnir") é o terceiro poema da Edda Poética. No início temos os diálogos de Óðinn e Frigg e depois Óðinn e o Gigante Vafþrúðnir. Esse poema tem uma rica descrição da cosmogonia nórdica que também foi usado por Snorri em sua Edda em Prosa. O poema está preservado no Codex Regius e parcialmente no
AM 748 I 4to.


Vafþrúðnismál

Óðinn disse:
01-"Me de teu conselho agora, Frigg,
porque eu desejo ir
até o sábio Vafþrúðnir;
eu estou muito ansioso
para trocar velhos conhecimentos
com o todo-sábio Jötunn."

Frigg disse:
02-"Eu ti aconselho
a ficar em casa, Herjaföðr*,
na terra nos Deuses,
pelo que sei nenhum Jötunn
é tão poderoso
como Vafþrúðnir."

Óðinn disse:
03-"Muito eu tenho viajado,
muito eu tenho testado,
muito eu testei os Regin*;
agora eu preciso saber
como Vafþrúðnir
vive em seu salão."

Frigg disse:
04-"Viaje em segurança!
Retorne depois em segurança!
Fique em segurança na estrada!
Possa oeði
o servir, Aldaföðr*,
quando tu fores falar com o Jötunn."

05-"Óðinn seguiu viagem
para testar a sabedoria das palavras
do todo-sábio Jötunn;
ele chegou ao salão
do pai de Ímr*,
e lá Yggr* imediatamente entrou."

Óðinn disse:
06-"Salve Vafþrúðnir,
eu vim em teu salão agora
para ti ver pessoalmente;
primeiro de tudo
eu queria saber se tu és bem informado,
e todo-sábio Jötunn."

Vafþrúðnir disse:
07-"Que homem é esse
que em meu salão
desfere palavras?
Tu não partirás
de meu salão,
a menos que tu sejas mais sábio."

Óðinn disse:
08-"Gagnráðr*, eu sou chamado,
agora que eu vim andando,
sedento para o teu salão;
necessito de acolhimento -
eu tenho viajado de tão longe -
e sua recepção, Jötunn."

Vafþrúðnir disse:
09-"Por que então, Gagnráðr,
tu fala do fundo do recinto?
Tome um assento no salão!
Então nós testaremos
quem é o mais inteligente,
o convidado ou o velho sábio."

Óðinn disse:
10-"O homem pobre,
quando visita o homem rico,
fala o necessário ou fica em silêncio;
falar demais,
eu creio, trará mal,
a quem visitar o astuto."

Vafþrúðnir disse:
11-"Diga-me Gagnráðr,
desde que tu queres
testar sua coragem aí do fundo do recinto,
como se chama o cavalo,
que puxa
Dagr* acima da humanidade?"

Óðinn disse:
12-"Se chama Skinfaxi,
o brilhante que puxa
Dagr para a humanidade;
para os Hreiðgotum*
ele parece o melhor cavalo;
a juba desse cavalo sempre brilha."

Vafþrúðnir disse:
13-"Diga-me Gagnráðr,
desde que tu queres
testar sua coragem aí do fundo do recinto,
como se chama o cavalo
que do leste puxa
Nótt* para os benéficos Regin?"

Óðinn disse:
14-"Se chama Hrímfaxi,
quem puxa
Nótt para os benéficos Regin;
ele baba espuma
todas as manhãs;
assim surgem os orvalhos dos vales."

Vafþrúðnir disse:
15-"Diga-me Gagnráðr,
desde que tu queres
testar sua coragem aí do fundo do recinto,
como se chama o rio,
que divide a terra entre os filhos dos Jötnar
e os Deuses?"

Óðinn disse:
16-"Se chama Ífingr*,
que divide a terra entre os filhos dos Jötnar
e os Deuses;
sempre deverá
correr aberto;
o rio nunca congelará."

Vafþrúðnir disse:
17-"Diga-me Gagnráðr,
desde que tu queres
testar tua coragem aí do fundo do recinto,
como se chama o campo,
onde Surtr e os amados Deuses
se encontraram em guerra?"

Óðinn disse:
18-"O campo se chama Vígriðr*,
onde Surtr e os amados Deuses
se encontraram em guerra;
o campo que os dividira está
a cem léguas em todas as direções;
para eles este campo está predestinado."

Vafþrúðnir disse:
19-"Tu é sábio, convidado,
agora venha para o banco do Jötunn,
e falaremos ambos sentados;
nós dois apostaremos
nossas cabeças no salão,
convidado, em sabedoria."

Óðinn disse:
20-"Diga-me em primeiro,
se oeði o ajudar,
e tu, Vafþrúðnir, sabe
como a Jörð surgiu
e o Upphiminn*
no início, oh sábio Jötunn?"

Vafþrúðnir disse:
21-"Da carne de Ymir,
a Jörð foi criada
de suas pernas as montanhas,
e o Upphiminn do crânio
gelado do Jötunn,
e de seu sangue o mar."

Óðinn disse:
22-"Diga-me em segundo,
se oeði o ajudar,
e tu, Vafþrúðnir, sabe
de onde veio Máni*,
que viaja sobre os homens,
e a Sól, a existir?"

Vafþrúðnir disse:
23-"Se chama Mundilfari*,
aquele que é o pai de Máni
e também da Sol;
eles viajam pelo céu
todos os dias
para contar o tempo para os homens."

Óðinn disse:
24-"Diga-me em terceiro,
desde que é dito que tu és sábio
e tu, Vafþrúðnir, sabe,
de onde vem Dagr,
que viaja acima dos homens,
e a Nótt com as fases da lua?"

Vafþrúðnir disse:
25-"Se chama Dellingr*,
o pai de Dagr,
a Nótt foi nascida de Nörvi*;
as fases da lua nova e minguante
os benéficos Regin moldaram
para contar o tempo para os homens."

Óðinn disse:
26-"Diga-me em quarto,
desde que é dito que tu és sábio
e tu, Vafþrúðnir, sabe,
de onde vieram o Vetr
e o caloroso Sumarr*
a existir entre os sábios Regin?"

Vafþrúðnir disse:
27-"Se chama Vindsvalr,
aquele que é o pai do Vetr,
e Svásuðr o de Sumarr*".

Óðinn disse:
28-"Diga-me em quinto,
desde que é dito que tu és sábio
e tu, Vafþrúðnir, sabe,
quem era o mais velho dos Æsir
e dos filhos de Ymir,
no início dos tempos?"

Vafþrúðnir disse:
29-"Durante incontáveis invernos,
antes que a terra fosse criada,
nesse tempo nasceu Bergelmir,
Þrúðgelmir,
era o seu pai,
e seu avô era Aurgelmir*."

Óðinn disse:
30-"Diga-me em sexto,
desde que é dito que tu és sábio
e tu, Vafþrúðnir, sabe,
de onde veio Aurgelmir
entre os filhos dos Jötnar
de início, oh sábio Jötunn?"

Vafþrúðnir disse:
31-"De Élivágar*
saltaram gotas de veneno,
e aumentou até que um Jötunn nasceu;
de lá toda nossa tribo
veio a existir,
por isso todos são sempre terríveis."

Óðinn disse:
32-"Diga-me em sétimo,
desde que é dito que tu és sábio
e tu, Vafþrúðnir, sabe,
como ele teve crianças,
o incontrolável Jötunn,
quando ele não teve o prazer das Gýgjur*?"

Vafþrúðnir disse:
33-"Abaixo do braço nasceu,
eles dizem, do Hrímþurs*,
uma filha e um filho juntos;
de um pé junto ao outro,
o sábio Jötunn teve
um filho de seis cabeças."

Óðinn disse:
34-"Diga-me em oitavo,
desde que é dito que tu és sábio
e tu, Vafþrúðnir, sabe,
qual é sua mais antiga memória,
e o mais antigo conhecimento,
desde que tu és sábio, Jötunn?"

Vafþrúðnir disse:
35-"Durante incontáveis invernos,
antes que a terra fosse criada,
nesse tempo nasceu Bergelmir*;
isso eu recordo primeiro,
quando o sábio Jötunn
foi colocado em um moinho*."

Óðinn disse:
36-"Diga-me em nono,
desde que é dito que tu és sábio
e tu, Vafþrúðnir, sabe,
de onde vem o Vindr*,
que viaja sobre as ondas;
embora os homens nunca o vejam?"

Vafþrúðnir disse:
37-"Ele se chama Hræsvelgr,
que senta no fim do céu,
um Jötunn na forma de águia;
de suas asas,
é dito, que o vento se origina
acima da humanidade."

Óðinn disse:
38-"Diga-me em décimo,
desde que toda a origem de todos os Tívar*,
tu, Vafþrúðnir, sabe,
de onde veio Njörðr
entre os filhos dos Æsir -
seus templos e santuários
são numerosos -
e ele não foi gerado entre os Æsir."

Vafþrúðnir disse:
39-"Em Vanaheimr
ele foi criado pelos sábios Regin
e dado como refém para os Deuses*,
no fim do mundo
ele retornará
ao lar entre os sábios Vanir."

Óðinn disse:
40-"Diga-me em décimo primeiro,
quem são os homens, que no lar,
combatem todos os dias;
eles escolhem os mortos
e cavalgam de volta do combate,
e se sentam juntos na maior paz?"

Vafþrúðnir disse:
41-"Todos os Einherjar*,
na cidade de Óðinn,
combatem todos os dias,
eles escolhem os mortos
e cavalgam de volta do combate,
e se sentam juntos na maior paz."

Óðinn disse:
42-"Diga-me em décimo segundo,
porque a origem de todos os Tívar,
tu, Vafþrúðnir, sabe,
dos mistérios dos Jötnar
e todos os Deuses*
diga a verdade,
todo-sábio Jötunn."

Vafþrúðnir disse:
43-"Dos mistérios dos Jötnar
e todos os Deuses
eu posso dizer a verdade,
porque eu tenho estado
em cada mundo*;
em nove mundos eu cheguei,
para abaixo do Niflhel;
lá os homens morrem saindo de Hel*."

Óðinn disse:
44-"Muito eu tenho viajado,
muito eu tenho testado,
muito eu testei os Regin:
quais homens viverão,
quando o grande Fimbulvetr*
chegar para a Humanidade?"

Vafþrúðnir disse:
45-"Líf e Lifþrasir,
eles se esconderão
no bosque de Hoddmímir*;
o orvalho das manhãs
eles terão como alimento,
dai a humanidade nascerá*."

Óðinn disse:
46-"Muito eu tenho viajado,
muito eu tenho testado,
muito eu testei os Regin:
de onde virá a Sól
para o suave céu,
antes de Fenrir* alcança-la?"

Vafþrúðnir disse:
47-"Uma filha nascerá
de Alfröðull*,
antes que ela seja alcançada por Fenrir;
essa donzela cavalgará,
quando os Regin morrerem,
o caminho de sua mãe*."

Óðinn disse:
48-"Muito eu tenho viajado,
muito eu tenho testado,
muito eu testei os Regin:
quem são essas donzelas,
que viajam sobre o mar,
de mentes sábias?"

Vafþrúðnir disse:
49-"Três grandes rios
correm sobre a terra
das donzelas de Mögþrasir;
elas trazem Hamingjur*
para o mundo,
embora elas fossem criadas pelos Jötnar."

Óðinn disse:
50-"Muito eu tenho viajado,
muito eu tenho testado,
muito eu testei os Regin:
quais os Æsir que governarão
as posses dos Deuses,
quando o fogo de Surtr se extinguir?"

Vafþrúðnir disse:
51-"Víðarr e Váli*
habitarão no santuário dos Deuses,
quando o fogo de Surtr se extinguir,
Móði e Magni*
usarão o Mjöllnir
depois que Vingnir* terminar o combate."

Óðinn disse:
52-"Muito eu tenho viajado,
muito eu tenho testado,
muito eu testei os Regin:
quem trará
a morte de Óðinn,
quando os Regin forem arruinados?"

Vafþrúðnir disse:
53-"O lobo irá engolir
o Aldaföðr,
Víðarr vingará isso;
ele partirá
a fria mandíbula
do lobo em combate."

Óðinn disse:
54-"Muito eu tenho viajado,
muito eu tenho testado,
muito eu testei os Regin:
o que Óðinn disse
ao ouvido de seu filho
antes que ele fosse levado à pira*?"

Vafþrúðnir disse:
55-"Nenhum homem sabe
o que tu falaste no início dos tempos
ao ouvido de seu filho;
com a boca condenada
eu falei meus antigos contos
e do Ragnarökr.
Agora com Óðinn eu
disputei minha sabedoria;
tu sempre serás o mais sábio dos seres."


Notas do Vafþrúðnismál:

  • 02/2* Herjaföðr é outro nome de Óðinn.
  • 03/3* Regin são os Deuses.
  • 04/5* O OEði significa "Inspiração", e Aldaföðr é outro nome de Óðinn. Óðinn é o
  • senhor da inspiração.
  • 05/5* Vafþrúðnir é pai de Ímr.
  • 05/6* Yggr é outro nome de Óðinn.
  • 08/1* Óðinn usou esse nome de disfarce.
  • 11/6* Dagr é a divindade do dia.
  • 12/4* Não se sabe ao certo quem são os Hreiðgotum, mas é possível que sejam os
  • Ostrogodos.
  • 13/6* Nótt é a divindade da noite.
  • 16/1* Talvez esse rio seja o mesmo que aparece no poema Hárbarðsljóð estrofe 29.
  • 18/1* Vígríðr é mencionado no Gylfaginning cap. 51.
  • 20/5* Jörð é a Terra e o Upphiminn é o Céu.
  • 22/4* Máni é a lua.
  • 23/1* Mundilfari é confirmado como pai de Sól e Máni no Gylfaginning cap. 11 e
  • Skáldskaparmál cap. 34.
  • 25/1* Dellingr é da família dos Æsir, segundo Snorri em sua Edda em Prosa,
  • Gylfaginning cap. 10. Ele também aparece no Hávamál estrofe 160.
  • 25/3* Nörvi é um Gigante.
  • 26/5* Vetr é o Inverno e Sumarr o Verão.
  • 27/3* Bugge acrescentou duas frases do Gylfaginning cap. 19, da Edda de Snorri:
  • "Ele é filho de Vasuðr,
  • e eles são de família selvagem e coração frio..."
  • 29/6* Aurgelmir é outro nome de Ymir. Isto é confirmado no Gylfaginning cap. 05.
  • 31/1* Élivágar é o nome dos onze rios que correram para o Ginnungagap. O Gigante
  • Hymir habitava a leste de Élivágar antes de ser morto por Þórr. O Élivágar é
  • mencionado no Gylfaginning cap. 05.
  • 32/6* Gýgjur são as Gigantas.
  • 33/2* Hrímþurs é outro nome para se referir a Ymir.
  • 35/3* Bergelmir é o Gigante que se salvou do sangue de Ymir quando ele foi morto
  • pelos Deuses. A história de Bergelmir aparece no Gylfaginning cap. 07.
  • 35/6* Provavelmente era um barco com um moinho tal como é citado na Gróttasöngr.
  • 36/4* Vindr é o vento.
  • 38/2* Tívar são os Deuses.
  • 39/3* Isso é relatado no Gylfaginning cap. 23 e no Ynglinga Saga cap. 04.
  • 41/1* Einherjar são os guerreiros de Óðinn. Eles aparecem no Gylfaginning cap. 20 e
  • 38-39.
  • 42/5* Além dos Deuses os Gigantes, os Anões e os Elfos possuem sabedoria rúnica
  • segundo o Hávamál estrofe 143.
  • 43/5* Vafþrúðnir parece ser um Gigante que viaja pelos mundos para obter sabedoria.
  • 43/8* Ao que parece os próprios mortos sofrem uma segunda morte quando vão de Hel
  • para Niflhel. O Gylfaginning cap. 03 relata que os homens malvados que morrem vão
  • do Hel para Niflhel. Porém, outra tradução dessa passagem é possível: "em Hel, para
  • onde vão os mortos."
  • 44/5* Fimbulvetr é o grande inverno que anuncia o Ragnarökr.
  • 45/3* Hoddmímir Holt ("Bosque de Hoddmímir") é (aparentemente) outro nome de
  • Yggdrasil (?).
  • 45/6* Essa linha pode ser traduzida assim também: "assim deve a humanidade ser
  • nutrida."
  • 46/6* Sköll é dito devorar a Sól na Edda em prosa, Gylfaginning cap. 12.
  • 47/2* Alfröðull é outro nome da Sól.
  • 47/6* Ela fará o mesmo curso que sua mãe fazia.
  • 49/4* Pensa-se que "elas" sejam as Nornir mais isso é incerto. Hamingjur é a força
  • mágica móvel. Hamingja muitas vezes é definida como "Sorte" ou "Espírito Guardião".
  • 51/1* Víðarr e Váli são filhos de Óðinn.
  • 51/4* Móði e Magni são filhos de Þórr.
  • 51/6* Vingnir é outro nome de Þórr.
  • 54/6* Esse filho sem dúvida é Baldr, possivelmente Óðinn contou a ele sobre a chegada
  • do Ragnarökr e seu significado de renascimento... Há também a possibilidade de que
  • Baldr ficou no Hel para se proteger do fim e esse seria o plano real de Óðinn, enfim são
  • apenas suposições...



Agradecemos sua visita e se gostou da leitura, deixe seu comentário! Compartilhe também nossos posts nas redes sociais!

Nenhum comentário:



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos / Ofensas;
-Incitar o ódio e o preconceito;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Reservamo-nos ao direito de remover qualquer comentário nessas condições.

De preferência, faça login com uma conta do Google, assim poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby