Image Map

16 de setembro de 2012

Leviatã

۞ ADM Sleipnir

Arte de Guilhem Venezia

O Leviatã (antigo hebraico לִוְיָתָן, Livyatan ou Liwyāṯān, "torcido; enrolado"; em hebraico moderno "baleia") é uma gigantesca criatura marinha bíblica mencionada em seções do Antigo Testamento e, embora seja uma metáfora popular no judaísmo e no cristianismo, ele é visto de maneira diferente em cada religião. Ele pode ser visto como uma metáfora do tamanho e poder das habilidades criativas de Deus ou como uma besta demoníaca. Nesse contexto, o Leviatã é considerado o monstro das águas, enquanto o Behemoth e o Ziz são considerados monstros da terra e do ar, respectivamente. Fora da religião, o termo leviatã tornou-se sinônimo de qualquer grande criatura marinha, em particular as baleias.

As descrições do Leviatã variam de acordo com cada fonte cultural, sendo virtualmente unânime em todas elas que ele é uma criatura marinha de tamanho colossal. Alguns relatam que seu corpo se assemelha ao de uma baleia, com um corpo grosso e cilíndrico e com barbatanas. Às vezes, ele descrito como uma criatura mais parecida com um dragão (inclusive quando o Antigo Testamento foi traduzido para o grego, seu nome foi traduzido como "dragão") com um corpo mais fino e serpentino, revestido por uma armadura escamosa e possuindo garras afiadas, fileiras de dentes navalhados, além de ser capaz de cuspir fogo.

Origens

As referências bíblicas ao Leviatã parecem ter evoluído do ciclo cananeu de Baal, envolvendo um confronto de proporções épicas entre deus e um monstro marinho de sete cabeças chamado Lotan. As referências bíblicas também se assemelham ao épico da criação babilônica Enuma Elish, no qual o deus da tempestade Marduk mata o monstro marinho e deusa do caos e da criação Tiamat e cria a terra e o céu a partir das duas metades de seu cadáver. 

Tais criaturas marinhas são comuns a quase todas as civilizações antigas, particularmente aquelas que estavam geograficamente próximas à água. Mesmo durante o período posterior da navegação marítima grega e romana, os oceanos eram lugares perigosos e misteriosos, no qual os humanos dificilmente podiam penetrar para descobrir o que se escondia abaixo. Avistamentos de baleias, lulas e outros grandes animais marinhos provavelmente alimentaram a misteriosa crença em monstros marinhos.

No Livro de Jó, tanto Behemoth quanto Leviatã estão listados ao lado de vários outros animais que são claramente mundanos, como cabras, águias e falcões, levando muitos estudiosos cristãos a supor que Behemoth e Leviatã também poderiam se tratar de criaturas mundanas. O animal mais frequentemente proposto para o Leviatã é o crocodilo do Nilo, que é aquático, escamoso e possui dentes ferozes. 

Outros sugerem que o Leviatã é um relato exagerado de uma baleia. Essa visão enfrenta algumas dificuldades, no entanto, como o fato de que os primitivos judeus no Oriente Próximo provavelmente não teriam encontrado baleias em uma região tão quente. Durante a era de ouro da navegação marítima, os marinheiros europeus viam o Leviatã como um gigantesco monstro marinho semelhante a uma baleia, geralmente uma serpente marinha, que devorava navios inteiros nadando ao redor deles tão rapidamente que criava um redemoinho.

O Leviatã também pode ser interpretado como o próprio mar, assim como suas contrapartes Behemoth e Ziz são como a terra e o ar, respectivamente. Alguns estudiosos interpretaram o Leviatã e outras referências ao mar no Antigo Testamento, como referências altamente metafóricas a saqueadores marítimos que uma vez aterrorizaram o reino de Israel. 

Arte de sandara

Judaísmo

No Judaísmo, o Leviatã é citado várias vezes no Talmude. Em uma das citações, é dito que o Leviatã será morto e sua carne servida como um banquete para os justos no "Tempo por Vir" e sua pele será usada para cobrir a tenda onde o banquete acontecerá. Aqueles que não merecem consumir sua carne sob a tenda podem receber várias vestimentas do Leviatã variando de coberturas (para os merecedores) a amuletos (para os menos merecedores). A pele restante do Leviatã será espalhada nas paredes de Jerusalém, iluminando assim o mundo com seu brilho.

No Zohar, o Leviatã é uma metáfora para a iluminação. O Zohar observa que a lenda dos justos comendo a pele do leviatã no final dos dias não é literal, e apenas uma metáfora para a iluminação. 

Em uma lenda registrada no midrash Pirke de-Rabbi Eliezer , afirma-se que o peixe que engoliu Jonas evitou por pouco ser comido pelo Leviatã, que come uma baleia por dia.

O Dicionário Judaico de Lendas e Tradições de Alan Uterman afirma que os olhos do Leviatã iluminam o mar a noite e podem ser vistos a milhas de distância. A água ao seu redor ferve com o hálito quente de sua boca, o que o faz ser sempre acompanhado de cortinas de vapor escaldante. O odor fétido do Leviatã pode superar até a fragrância do jardim do Éden, e caso seu fedor lá penetrasse, ninguém poderia sobreviver. 


Cristianismo

Na Bíblia, a palavra "leviatã" aparece em cinco passagens (seis se for a Bíblia Católica):

Isaías 27: 1: "Naquele dia o SENHOR castigará com a sua dura espada, grande e forte, o leviatã, serpente veloz, e o leviatã, a serpente tortuosa, e matará o dragão, que está no mar".

Salmos 74:14: "Fizeste em pedaços as cabeças do leviatã, e o deste por mantimento aos habitantes do deserto".

Salmos 104: 25,26: "Eis o mar, imenso e vasto. Nele vivem inúmeras criaturas, seres vivos, pequenos e grandes. ... Nele passam os navios, e também o Leviatã, que formaste para com ele brincar".

Jó 3: 8: "Amaldiçoem aquele dia os que amaldiçoam os dias e são capazes de atiçar o Leviatã".

Jó 41:1-34 (o capítulo inteiro trata dele):

"Você consegue pescar com anzol o leviatã ou prender sua língua com uma corda?
Consegue fazer passar um cordão pelo seu nariz ou atravessar seu queixo com um gancho?
Pensa que ele vai lhe implorar misericórdia e lhe vai falar palavras amáveis?
Acha que ele vai fazer acordo com você, para que você o tenha como escravo pelo resto da vida?
Acaso você consegue fazer dele um bichinho de estimação, como se ele fosse um passarinho, ou pôr-lhe uma coleira para as suas filhas?
Poderão os negociantes vendê-lo? Ou reparti-lo entre os comerciantes?
Você consegue encher de arpões o seu couro, e de lanças de pesca a sua cabeça?
Se puser a mão nele, a luta ficará em sua memória, e nunca mais você tornará a fazê-lo.
Esperar vencê-lo é ilusão; só vê-lo já é assustador.
Ninguém é suficientemente corajoso para despertá-lo. Quem então será capaz de resistir a mim?
Quem primeiro me deu alguma coisa, que eu lhe deva pagar? Tudo o que há debaixo dos céus me pertence.
"Não deixarei de falar de seus membros, de sua força e de seu porte gracioso.
Quem consegue arrancar sua capa externa? Quem se aproximaria dele com uma rédea?
Quem ousa abrir as portas de sua boca, cercada com seus dentes temíveis?
Suas costas possuem fileiras de escudos firmemente unidos;
cada um está tão junto do outro que nem o ar passa entre eles;
estão tão interligados, que é impossível separá-los.
Seu forte sopro atira lampejos de luz; seus olhos são como os raios da alvorada.
Tições saem da sua boca; fagulhas de fogo estalam.
Das suas narinas sai fumaça como de panela fervente sobre fogueira de juncos.
Seu sopro faz o carvão pegar fogo, e da sua boca saltam chamas.
Tanta força reside em seu pescoço que o terror vai adiante dele.
As dobras da sua carne são fortemente unidas; são tão firmes que não se movem.
Seu peito é duro como pedra, rijo como a pedra inferior do moinho.
Quando ele se ergue, os poderosos se apavoram; fogem com medo dos seus golpes.
A espada que o atinge não lhe faz nada, nem a lança nem a flecha nem o dardo.
Ferro ele trata como palha, e bronze como madeira podre.
As flechas não o afugentam, as pedras das fundas são como cisco para ele.
O bastão lhe parece fiapo de palha; o brandir da grande lança o faz rir.
Seu ventre é como caco denteado, e deixa rastro na lama como o trilho de debulhar.
Ele faz as profundezas se agitarem como caldeirão fervente, e revolve o mar como pote de ungüento.
Deixa atrás de si um rastro cintilante; como se fossem os cabelos brancos do abismo.
Nada na terra se equipara a ele; criatura destemida!
Com desdém olha todos os altivos; reina soberano sobre todos os orgulhosos".

A interpretação cristã do Leviatã freqüentemente o considera um demônio ou monstro natural associado a Satanás, e considerado por alguns o mesmo que Raabe.
Desperta, desperta, veste-te de força, ó braço do SENHOR; desperta como nos dias passados, como nas gerações antigas; não és tu aquele que cortou em pedaços a Raabe e feriu o dragão? (Isaías 51: 9)
Alguns intérpretes sugerem que o Leviatã é um símbolo da humanidade em oposição a Deus, alegando que ele e os animais mencionados nos livros de Daniel e Apocalipse devem ser interpretados como metáforas.

O Leviatã também aparece no livro apócrifo de Enoque, onde é descrito como um ser feminino, em oposição ao Behemoth masculino:
Naquele dia dois monstros serão distribuídos como alimento, um monstro fêmea,
cujo nome é Leviatã, habitando nas profundezas do mar, acima das fontes de águas; E um monstro macho, cujo nome é Beemote, o qual possui, movendo-se em seu ventre, no deserto invisível, cujo nome era Duidain A leste do jardim, onde os eleitos e os justos habitarão, onde ele recebeu-o de meu ancestral, desde Adão o primeiro dos homens, cujo homem o Senhor Deus fez. (1 Enoque 60: 11-14)
Leviatã foi ainda considerado pela Igreja Católica, durante a Idade Média, como o demônio representante do quinto pecado, a inveja, também sendo tratado com um dos sete príncipes infernais, ao lado de Asmodeus (luxúria), Azazel (ira), Belfegor (preguiça), Belzebu (gula), Lúcifer (soberba) e Mammon (ganância). Segundo algumas obras sobre demônios, Leviatã é um anjo caído, outrora pertencente à classe dos serafins.

Arte de Andrew Morris

Cultura Popular

Seja somente o nome ou a criatura em si, Leviatã é extremamente popular, sendo referenciado em inúmeras áreas. Trago abaixo as mais famosas:
  • Leviatã é o título do trabalho seminal do cientista político Thomas Hobbes, que afirmava que a "guerra de todos contra todos" (Bellum omnium contra omnes) que caracteriza o então "estado de natureza" só poderia ser superada por um governo central e autoritário. O governo central seria uma espécie de monstro - o Leviatã - que concentraria todo o poder em torno de si, e ordenando todas as decisões da sociedade;
  • No poema Paraíso Perdido, o autor John Milton usa o termo Leviatã para descrever o tamanho e o poder de Satanás.;
  • Na série de TV Sobrenatural, os leviatãs são uma raça de seres poderosos que estavam aprisionados no purgatório (local na série para onde todas as criaturas sobrenaturais vão quando morrem) e acabam sendo liberados na Terra, após o anjo Castiel abrir um portal para o purgatório com o intuito de absorver todas as almas existentes lá e assim obter o poder necessário para derrotar o Arcanjo Rafael;
  • Na série Marvel's Agent Carter, e também nos quadrinhos da Marvel, Leviatã é o nome de uma organização criminosa nos mesmos moldes da HYDRA, porém formada no bloco soviético; 
  • Outra organização criminosa com o mesmo nome aparece na série de TV da DC Supergirl;
  • Na série Legends of Tomorrow, também da DC, o vilão Vandal Savage usa um robô gigante conhecido como Leviathan, criado a partir da tecnologia de Ray Palmer, o Átomo, para esmagar as forças rebeldes. Para detê-lo, Ray cresce até ficar do tamanho dele para combatê-lo;
  • No filme Godzilla: Rei dos Monstros (2019), um titã chamado Leviathan está contido no Outpost 49, situado em Loch Ness;
  • Inúmeras bandas de rock/metal possuem músicas ou até álbuns nomeados Leviathan, sendo as mais famosas Mastodon, Alestorm, Volbeat e Parkway Drive.
    fontes:
    • https://www.bibliaon.com
    • https://apocrifos.org/files/livros/Livro-de-Enoque-1-e-2.pdf
    • Dicionário judaico de lendas e tradições, de Allan Uterman
    • Encyclopedia of Demon in World Religions and Cultures. de Theresa Bane
    • Wikipédia
    NÃO DEIXE O BLOG MORRER! Separe um minuto para comentar, elogiar ou criticar as publicações. Faça também sugestões. Sua interação é importante e ajuda a manter o blog ativo!

    13 comentários:

    1. e otimo tudo isso...tenho um grupo de mitologia nofacebook e posto alguns seres daqui la

      ResponderExcluir
    2. Qual e mais poderoso ? Leviatã ou kraken

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Num embate entre os dois, eu apostaria no Leviatã.

        Excluir
      2. O Kraken é um piolho do Leviatã 😂😂😂

        Excluir
      3. leviathã pois esse ser foi feito para ser o guardião do mar,e nenhum anjo ou demonio pode detelo so deus

        Excluir
      4. Eu conheci este monstro lendo o cp 39 e 40 de Jó. Eu creio no poder Absoluto do SENHOR JEOVÁ . e foi ele que fez este monstro.

        Excluir
    3. No blog tem algo além disso sobre Behemoth?? por favor respondam.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Temos uma postagem sobre o próprio Behemoth: http://portal-dos-mitos.blogspot.com.br/2012/09/behemoth.html

        Excluir
    4. Dizem muitas coisas sobre o triângulo das bermudas...Já pensei até na hipótese do triângulo ser o habitat desse bicho... Se é um ser bíblico q segundo as próprias escrituras "ainda vai" entrar em conflito com behemoth.. Pq nauh dizer q tudo q aconteceu lá até hj nauh pode ter uma ligação? E se o próprio behemoth viver lah(triângulo)em algum lugar q nauh aparece nos mapa? É algo a se pensar...

      ResponderExcluir
    5. eis a pergunta, Cthulhu, Kraken, Jomungander (não sei escrever o nome, é aquela serpente do mundo da mitoligoa nordica) ou Levatã?

      ResponderExcluir
    6. Já sonhei que escala e descia nas profundezas do oceano e lá no cós de um navio eu estava quando me assustei com gigantesco monstro marinho que bateu sua calda e apenas a lança da calda igual de uma lança preta a calda PAROU bem na minha frente .ele não me viu e se foi embora.ai nesse sonho engraçado apareceu eu e meu noivo juntos pra sempre com nosso amor vi bois numa sala.linda

      ResponderExcluir
    7. Então acredito que sonhei com o leviatan;;;;e o único especie e em formato que se parasse com o monstro do meu sonho .ele tinha uma calda nossa parceria real o sonho a calda igual lança de portão antigo.triangular.bem na minha frente mas apesar de ele ter tipo investido a abocanhar seu lá bater no navio que eu estava no sonho eu saí salvá acho que não me viu.e aí parasse q veio como uma mensagem pra mim e meu noivo tenho um grande amor carnal pelo meu noivo.e ainda está para casarmos ou não.mas é temos dificuldades mudanças de ficar juntos.ai la era um lugar que se parasse e como casais e até principais estávamos feliz tava só eu e meu noivo.antes desse sonho me expressar parasita que eu já entrando no sonho estava caído para as profundezas eu não consegui para de cair no sonho aí veio a parte das águas e o monstro marinho(acredito leviatan)E depois a parte de casal feliz.dizem que o leviatan ia agressivo aos animais assustadores.mas não fazia nada contra os peixes indefesos e pequeninos.ao contrário ele vivia a defender os peixes pequenos vale ressaltar ...🥶🧐

      ResponderExcluir



    Seu comentário é muito importante, e muito bem vindo, porém peço que evitem:

    1) Xingamentos ou ofensas gratuitas ao autor e a outros comentaristas;
    2)Comentários racistas, homofóbicos, xenófobos e similares;
    3)Spam de conteúdo e divulgações não autorizadas;
    4)Publicar referências e links para conteúdo pornográfico;
    5)Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

    Comentários que inflijam um desses pontos estão sujeitos a exclusão.

    De preferência, evite fazer comentários anônimos. Faça login com uma conta do Google, assim poderei responder seus comentários de forma mais apropriada, e de brinde você poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



    Ruby