23 de outubro de 2014

Hod

۞ ADM Sleipnir


Hod (nórdico antigo: Höðr,"guerreiro"; também Hoder, Hóder ou Hodur) é o deus cego, filho de Odin e Frigga e irmão de Balder. É uma divindade bem obscura dentro da mitologia nórdica, conhecido por seu papel no assassinato de seu irmão Balder, sob a influência de Loki.

Existem duas versões bem divergentes desta história. A mais familiar das duas vem da Edda em Prosa de Snorri SturlusonNesta versão, Balder é retratado como sendo um deus charmoso e amado por todos. Certo dia, ele passou a ter sonhos que prediziam sua morte iminente. Sua mãe, Frigga, percorre todos os mundos afim de obter o juramento de todos os seres vivos e não vivos, de que nenhum deles iria prejudicar seu filho. O único que ela privou de fazer tal juramento foi um pequeno visco, que ela julgava ser muito pequeno e inofensivo para fazer qualquer mal contra seu filho. Porém, o astuto Loki se disfarça de mulher e após uma conversa com Frigga, acaba obtendo essa informação, e logo trata de confeccionar um dardo (ou lança ou flecha, dependendo da tradução) feita do mesmo visco. 

Um dia, enquanto todos os deuses se divertiam jogando objetos em Balder, constatando que nada podia lhe causar mal algum, Loki se aproximou de Hod - aqui retratado como cego e bastante ingênuo - e lhe entrega o dardo feito com o visco. Loki convence Hod a atirar o dardo em Balder, para participar da brincadeira e também para "honrar a força do seu irmão". Com Loki guiando suas mãos, Hod atirou o dardo em Balder, e para o choque e o horror de todos os presentes, ele atravessou Balder, que caiu morto no local. 


Posteriormente, Hod é morto por Vali, um outro filho de Odin que parece ter sido concebido especificamente para vingar Balder. Após os eventos do Ragnarok, tanto Hod quanto Balder retornarão a vida, e se juntaram ao novo panteão nórdico.

A outra versão deste conto vem do Gesta Danorum ("A História dos Dinamarqueses"), escrito pelo historiador dinamarquês Saxo Grammaticus. Neste conto, Hod está longe de ser um peão passivo. O Hod de Saxo chama-se Hotherus, é um personagem cuja personalidade e ações combinam melhor com o seu nome, que, como mencionado acima, significa "guerreiro". Balder é chamado  nesse conto de Balderus.

Hotherus e Balderus eram dois grandes generais, e moveram seus exércitos um contra o outro em uma disputa pela mão da bela donzela Nanna. Balderus se alimentava com uma comida divina que lhe tornava invencível, e Hotherus sabia que ele não seria capaz de derrotar Balderus por meios normais. Então Hotherus empreendeu uma longa e perigosa jornada ao submundo, e lá obteve uma arma mágica que poderia neutralizar a magia que protegia Balderus e então matá-lo. Com a posse desta arma, Hotherus retorna para o confronto com Balderus, e em um ataque consegue ferir Balderus, que acaba morrendo por conta do ferimento alguns dias depois. 

Assim como na outra versão do mito, Hod/Hotherus é morto posteriormente por um vingador de Balder/Balderus, que nesse conto é chamado de Bous.


Obrigado por sua visita! Se gostou da leitura, por favor deixe um comentário. Compartilhe nossas postagens nas redes sociais!

Nenhum comentário:



Seu comentário é importante e muito bem vindo. Só pedimos que evitem:

-Xingamentos / Ofensas;
-Incitar o ódio e o preconceito;
-Spam;
-Publicar referências e links de pornografia;
-Comentários que nada tenham a ver com a postagem.

Reservamo-nos ao direito de remover qualquer comentário nessas condições.

De preferência, faça login com uma conta do Google, assim poderá entrar no ranking dos top comentaristas do blog.



Ruby